C A S B A H

C     A     S     B     A     H

terça-feira, 9 de abril de 2013

Estou preocupado com Samir. Samir é um homem bom. Até onde o conheço, nunca cometeu grandes deslizes na vida (apenas alguns forçados por sua natureza humana). Ele trabalha duro, esforça-se por fazer bem suas tarefas. Samir é pai de família. Preocupa-se com o futuro de sua família, e também com o presente. Samir quer ver todos confortáveis, felizes, mas a vida é difícil. Muito difícil.
Samir anda triste nos últimos tempos. Em sua alma sempre existiu uma mancha de tristeza, mesmo em seus momentos felizes. Mas ultimamente Samir pensa em morrer. Não que ele seja um maníaco suicida. Samir não pensa em se matar. Mas ele pensa às vezes que toda a responsabilidade pesa demais sobre seus ombros. E ele acha que ninguém percebe seu tormento íntimo.
Dizem as pessoas a Samir que ele deve se animar, que a vida é boa, é bonita, que ele deve aproveitá-la. Samir não entende onde as pessoas vêem a beleza da vida. Há beleza em se esforçar e só encontrar a frustração da falta de reconhecimento?

Samir se sente muito sozinho, às vezes, mesmo cercado de gente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário