K A S B A H

K     A     S     B     A     H

terça-feira, 26 de junho de 2018

Samir não é muito afeito a práticas desportivas, ou a qualquer forma de atividade física. Mas ele gosta de olhar longamente o mar, o deserto, a mata, as tamareiras que acompanham a estrada que leva às colinas.

Certo dia (não faz muito tempo), ele decidiu explorar sozinho as ruínas do velho monastério que fica além do rio seco. É um lugar distante, esquecido, calcinado pelo sol, outrora habitado por monges dos tempos do Profeta.
Em uma câmara, provavelmente uma cela, encontrou algo. Em um buraco da parede escavada na rocha, bem ao nível do piso, coberto de areia alaranjada, havia um antigo caderno enrolado em uma capa de couro. Suas páginas estavam escritas em um árabe antigo. Samir, percorrendo as letras bem desenhadas na primeira folha, sentiu um arrepio que o fez perder o chão:

Quatro passos para resolver sua vida:

1. Pare de reclamar.

2. Pense no que você deve fazer — seja realista.

3. Faça — sem desculpas.

4. Faça agora!

Samir me disse que deixou o caderno lá, no mesmo buraco, com a mesma areia por cima, para que daqui a alguns séculos outra pessoa volte a encontrá-lo, se ele assim o quiser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário